Noiva Vanessa Velasco

Essa noivinha linda e sorridente é a Vanessa, uma doçura de pessoa. ela se casou dia 02 de março numa cerimonia muito charmosa em Petrópolis.
Chegou aqui dizendo que queria um vestido leve, fluido e que não queria se fantasiar de noiva. Por estar gravida queria um modelo mais soltinho!!! Adorei!!! Sugeri musseline de seda, que é um tecido que eu amo, super leve e fluido, aplicamos renda francesa lindona no decote da frente e das costas e o tule de poá nas manguinhas, além das delicadas mini pérolas nas flores da renda.

Esse é o depoimento fofo que a Vanessa deixou no blog “Vestida de noiva” da Fernanda Floret

“Carol! É linda! Além de super talentosa, tem um profissionalismo incrível. Mas o mais importante pra mim, foi o carinho e a atenção em especial por eu estar gravida! Ela compreendeu exatamente o que eu queria e arrasou! Meu vestido ficou incrível! Um sonho! Obrigada Carol!!! Estou te devendo as fotos!!! Vou lhe enviar em breve! Beijo”

Vanessa Velasco

20130322-164447.jpg

20130322-164458.jpg

20130322-164536.jpg

20130322-164837.jpg

20130322-164843.jpg

20130322-164851.jpg

20130322-164902.jpg

20130322-165014.jpg

Visitas com hora marcada pelos telefones (21) 2523-6896 e (21) 8559-0888

Para curtir nossa página no Facebook, clique aqui

Anúncios

Depoimento da Noiva

Eu nunca pensei em casar. Imagina, então, vestir-me de noiva…

Quando eu e meu noivo decidimos casar “de véu e grinalda”, muitas dúvidas surgiram. Mas de uma coisa eu tinha certeza: eu não queria ser uma noiva com cara de toda noiva. Não estava nos planos, de modo algum, um vestido tomara-que-caia e saia cheia de volume. Contudo, sempre que eu ia em alguma loja, apesar das minhas descrições do vestido perfeito, era sempre isso que me ofereciam.

Também queria um vestido que fosse conscientemente pensado. Cheguei a ir em uma estilista que informava trabalhar com tecidos naturais. O atendimento foi correto, sem aprofundamento e sem empatia em exatos 30 minutos. O tecido natural estava em parte lá. Já preço estava nas alturas. Também não foi neste ateliê que encontrei o meu vestido.

Eu já estava desanimada, com tudo encaminhado (menos o vestido), quando endócrinologista falou: “uma das minhas melhores amigas é estilista e cria vestidos de noiva. Ela acabou de fazer o vestido da personagem Aninha da novela Paraíso da Globo. O nome dela é Carol Nasser”.

No mesmo dia, entrei no site da Carol e fiquei encantada com todas (sim, t-o-d-a-s) as fotos que vi. Além disso, li que ela trabalhava com a mesma técnica com a qual a minha avó (já no céu) fazia vestidos de noiva. Não tive como não me empolgar. Mandei um e-mail naquele momento.

Daí, surgiu uma linda história. No seu aconchegante ateliê, Carol me atendeu por horas. Quis entender cada detalhe da minha expectativa como noiva. Gosto de uma beleza clássica, atemporal… Daquelas de quem usa lábios vermelhos. Daquelas das moças femininas das décadas de 40 e 50. Daquelas que se casavam na época em que minha avós fazia vestidos de noiva.

Soube que meu vestido seria feito por ela não no momento do desenho, mas quando ela tirou de sua estante os livros “moda dos anos 20 e 30” e “moda dos anos 40 e 50”. Vimos vários itens que completariam o meu look. Cheguei em casa com a certeza de que meu vestido seria perfeito. E além do mais, ainda poderia ser reaproveitado, já que a Carol trabalha com o projeto “Noiva Verde”.

Foram muitos encontros, já que o vestido vai sendo criado no corpo. E em cada um deles eu descobria não só uma profissional incrível, mas uma pessoa iluminada. Orgulho-me em dizer que não só ganhei o vestido perfeito, como também ganhei uma amiga.

No dia do casamento, eu só ouvi milhões de elogios… E o melhor deles era “você está uma noiva tão… tão Luluca!”.

Nunca esquecerei o olhar do meu marido como me viu de perto, no altar. O vestido ficou tão lindo, que o maridão reforçou uma ideia dada por Carol: usar o vestido em todos os nossos aniversários de casamento. Em setembro, estarei sempre usando o vestido perfeito que minha amiga linda criou.

Luiza Real


Luiza, minha querida, eu também adoreeeei todo o processo, muito feliz com o resultado!!! Um beijo bem grande. E que você e Marco continuem tendo muita felicidade no casamento.

Atendimentos com hora marcada. Agende seu horário pelo e-mail: carolnasseratelier@gmail.com

Ou ligue para (21) 2227-4830 – (21) 8559-0888

Para curtir nossa página no Facebook, clique aqui

Usar ou não o véu, eis a questão.

O uso do véu da noiva era um costume da antiga Grécia. Os gregos acreditavam que a noiva, ao cobrir o rosto, ficava protegida do mau-olhado das mulheres e da cobiça dos homens. Tinha ainda um significado especial para a mulher: separava a vida de solteira da vida de casada e futura mãe.

Hoje é um complemento muito bonito, mas a  escolha é muito particular. Se você pensa em uma mantilha ( aquele véu com renda nas bordas) muito elaborada, melhor  então começarmos a compor o vestido a partir dela para não ficar  “over”. Muitas noivas herdam essa linda peça de família. A mantilha vai passando de gereção em geração, o que é muito bonito.

Preocupar não é preciso, Carol Nasser assessora você. A noivinha sai daqui não só com o mdelito, mas com toda a consultoria. Sapato, véu,  jóias e buquê.

Visitas com hora marcada pelos telefones (21)8559-0888  e  (21)2227-4830

Para curtir nossa página no Facebook, clique no botão ao lado.

%d bloggers like this: